• Investidor Sem Grife

11 Empresas que Falharam ao Inovar

Atualmente estamos vivendo mudanças cada vez mais repentinas na sociedade. Com a tecnologia crescendo de maneira rápida, diversas empresas acabam não conseguindo se atualizar e por consequência, perdem mercado ou até quebram.


Nesse post, vamos dar exemplos de empresas que falharam por completo, em todo o seu business e acabaram quebrando e também sobre empresas que falharam ao inovar em determinados projetos, o que teve por consequência, diminuição da participação no mercado ou até mesmo encerramento daquele seguimento. Então, sem mais delongas, vamos para nosso TOP 11 EMPRESAS QUE FALHARAM AO INOVAR:


1-Kodak

A Kodak foi uma empresa fundada em 1888 por George Eastman o cara que inventou o filme fotográfico e que construiu a empresa que dominou a fotografia no século passado.

Empresas que falharam em inovar: Kodak

A empresa deu certo até dar muito errado mas isso eu acho que vocês sabem


O mais doloroso de tudo isso é que Steve Sasson, engenheiro da Kodak foi quem inventou a primeira câmera digital em 1975.


Entretanto, não agradou a muitos pois essa invenção representava "fotos infinitas" como o próprio inventor já disse. Dessa forma, teoricamente prejudicaria a receita da Kodak.


Mas o que acabou realmente prejudicando a Kodak foi a resistência no avanço tecnológico e na não observância do que era melhor para seus clientes. Foi um caso claro de escolha pelo curto prazo em detrimento do longo prazo.


Em 2012 a Kodak declarou falência.


2-Nokia

A Nokia já foi líder do setor de celulares no início dos anos 2000. Com a chegada mais forte da internet, outras empresas do setor passaram a investir em novas tecnologias e saíram na frente da Nokia na elaboração de telefones focados nos softwares e na comunicação via texto e não voz.


A Nokia, entretanto, continuava tentando desenvolver Hardware já que essa era a forma que a empresa entendia que conseguiria inovar. Foi quando perceberam que tardaram demais para correrem atras de softwares e uma mudança desse software demoraria anos e poderia prejudicar as margens da empresa que estava no auge.


Empresas que falharam em inovar: Nokia

Só em 2008 a empresa optou por competir com o sistema Android mas mesmo assim, depois de diversas tentativas a empresa não conseguiu se firmar no novo mercado.


Agora eles acham que vão ser lideres no segmento 5G, piada pronta. NOKidding, man!


3-Xerox

Assim como a Kodak, a Xerox criou o que viria a prejudicar o andamento da empresa. A companhia de Palo Alto que era referência tecnológica da época (acredite se quiser), e até criou em 1973 o primeiro computador pessoal. Detalhe: não sei se você sabe mas é daí que vem a sigla "PC", isso aí meu amigo(a) Personal Computer. Se você não sabia, tá tudo bem, eu descobri esses dias que cotonete é uma marca.

Empresas que falharam ao inovar: Xerox

Mas a Xerox optou por seguir o caminho que achava que seria mais vantajoso, que era o de impressões. Obviamente que teve seu momento de glória e de liderança absoluta.


Sabemos que a história vem provando a decisão da Xerox no longo prazo equivocada. O segmento de computadores pessoais é muito mais representativo do que o de impressoras e quem criou o primeiro poderia muito bem ter sido uma gigante em um melhor segmento.


4-Yahoo

O Yahoo foi a pioneira no marketing de propagandas online mas não conseguiu associar a sequência do seu buscador nessa estratégia se tornar um grande veículo de propagandas.


A companhia teve oportunidades de virar o jogo após negligenciar o seu mecanismo de buscas. Quase comprou a Google em 2002 mas seu CEO à época se recusou a fechar o negócio. Além disso, em 2006 também quase fecharam a compra do Facebook mas preferiu renegociar e perder a compra.

Empresas que falharam ao inovar: Yahoo

Após valer quase 125 bilhões de dólares, a empresa acabou sendo vendida por 5 bilhões para a Verizon.


Resumo: mereceu.


5-Sony

A Sony mudou a maneira como as pessoas ouviam música com a invenção do Walkman em 1979. Na década de 90, o Homem Andante (abraço Joel Santana) era o aparelho eletrônico mais desejado das pessoas. O produto entretanto, perdeu seu valor com a invenção do MP3 e posteriormente pelos smartphones.


A Sony falhou em não aprimorar seu produto e diversas pessoas que trabalharam na Sony na época já falaram que a empresa tinha um produto com potencial de ser melhor que o Ipod mas nunca tiveram a coragem de lançarem.


Resumo: Sony, foca no PlayStation 5, por favor.


6-Myspace

Meu espaço, seu espaço, nosso espaço, o espaço de ninguém.


Já começo com uma piada: em 2005, Mark Zuck (o perigo de escrever errado depois dessas letras é muito alto) tentou vender o Facebook para o Myspace por 75 milhões de dólares.

Empresas que falharam ao inovar: Myspace

Chris DeWolfe CEO do Myspace na época disse não. Deu a lógica, Todo mundo odeia o Chris.


Em 2011 após ver o número de usuários cair em mais 40%, a empresa mudou o foco da rede social para o mundo da música. Obviamente, falhou e a empresa acabou tendo que demitir mais 500 pessoas no mesmo ano.


7-Abercrombie & Fitch

A empresa de roupas era uma das mais populares nos anos 2000 nos Estados Unidos. A empresa realmente mudou a maneira como os jovens americanos queriam se vestir.


Entretanto, após esse sucesso avassalador veio também diversas polêmicas relacionadas com a marca. O primeiro foi uma entrevista que o CEO da empresa em 2006 fez falando que a marca foi feita exclusivamente para pessoas que encaixam no perfil de beleza descrito. Um supervisor ainda piorou e falou que eles preferem queimar camisas do que doá-las. Vai entender né? É cada um....

Empresas que falharam ao inovar: Abercrombie

Estava ali, decretada a queda da empresa em um ambiente muito mais critico a estratégias que antes eram dominantes. Hoje, a marca é uma das mais odiadas no Estados Unidos e surpreendentemente nem é pelas suas camisas horrorosas, agora está desesperadamente tentando mudar essa imagem.


8-American Online

A maior e uma das únicas empresas provedoras de internet nos Estados Unidos na década de 1990. A plataforma de troca de mensagens da empresa era a mais popular até o Messenger ou MSN (dá vergonha só de lembrar) da Microsoft.

Empresas que falharam ao inovar: American Online

Nesse momento, a empresa falhou em inovar e trazer um produto diferenciado, o que não deveria surpreender ninguém. A falta de criatividade já começou no nome. Fora isso, nos anos 2000 a empresa participou de uma das piores aquisições da historia.


Em um acordo de 350 bilhões de dólares a American Online comprou a Time Warner, uma das compras mais má sucedidas da história. Após a bolha das ponto com, a American Online já valia menos que a Time Warner.


Um verdadeiro fracasso!! Parabéns aos envolvidos.


9-BlackBerry


Quem não se lembra do BlackBerry não é mesmo? Aquelas teclas minúsculas que por algum motivo obscuro, todo mundo achava o máximo. Esse tipo de celular conseguiu uma projeção absurda em 1998.

Empresas que falharam ao inovar: BlackBerry

Nos anos 2000 a empresa, ainda em alta, começava a dar seus primeiros sinais de decadência ao não perceber a mudança na demanda de seus consumidores.


Em 2017 o CEO da empresa anunciou que a BlackBerry estava fora do segmento de celulares. Já era hora meu senhor!


10-Blockbuster

Diferentemente do que muitos pensam, o fim da Blockbuster não ocorreu somente devido ao streaming. O fim começou devido ao delivery.

Exato, empresas como a Netflix estavam entregando filmes em casa e começaram a ganhar projeção. Inclusive, no ano 2000, o CEO da Netflix propôs uma parceria para John Antioco, CEO da Blockbuster à época.

A ideia era que a Netflix estampasse sua marca nas lojas da Blockbuster, enquanto a Netflix cuidaria da Blockbuster online.

Antioco, cabeça oca, rechaçou o acordo e foi comprar a pá para o enterro da Blockbuster. Muito por isso, a célebre frase em um artigo da Forbes “A internet não matou a Blockbuster, a própria empresa cometeu um suicídio”.

Em 2010 a Blockbuster entrou com pedido de falência e o que eu fico imaginando é: imagina a marca Blockbuster ressurgir via streaming gerida por alguma empresa do ramo? Seria um baita marketing inicial.


11-JCPenney

A JCPenney é uma loja de departamento americana na qual você consegue encontrar diversas coisas, roupas para todos os gostos, para você, para seus filhos, diversos apetrechos, essa é realmente uma loja de departamento tipicamente americana.

Mas obviamente, por estar nesse post, não conseguiu se adaptar.

A história já não era tão florida, com toda questão tecnológica rolando e a empresa parada. Mas piorou quando nosso excelentíssimo Ron Johnson assumiu a presidência da empresa em 2012.

Durante sua gestão, a empresa perdeu quase 1 bilhão de dólares de faturamento e mais de 130 lojas fecharam.

Que trabalho em Ronny!!! Em 2017 a empresa anunciou o fechamento de mais 127 lojas mas o que ironicamente mantém a companhia viva é sua parte virtual desenvolvida tardiamente.


Por hoje é só. Espero que você tenha gostado!! Gostou?


Ajudou? Se sim, segue lá no Instagram e se inscreve no canal do Youtube para ficar atualizado de todas as novidade do Investidor Sem Grife!