• Investidor Sem Grife

Bull Market e Bear Market: Entenda tudo

O Mercado

O mercado de capitais, como um todo, tem como uma das maiores características, a volatilidade, ou seja, a variação do preço dos ativos que o compõem. É muito normal identificarmos grandes oscilações no preço das ações. Em alguns momentos a tendência é de alta e em outros é de baixa. É sobre isso que vamos falar aqui hoje.


Bull Market

Primeiramente, para explicarmos o significado de Bull Market é preciso remontar a Nova York, lugar no qual o termo teve origem. Isso tudo porque, de acordo com a lenda, a expressão "Mercado do Touro", se traduzimos literalmente do inglês para o português, foi utilizada pela primeira vez na cidade que abriga os maiores fundos de investimentos do mundo.


Tal expressão significa que o mercado está em alta, em uma maré crescente. São aqueles momentos em que até uma notícia ruim é facilmente digerida pelos investidores. Mas a pergunta que se vem a seguir é: mas o que o touro tem a ver com isso?


A pergunta encontra a resposta ao analisarmos o comportamento do touro ao atacar uma presa: de baixo para cima. Fazendo um movimento equivalente ao de uma linha ascendente em um gráfico de determinado índice ou ação.


Vale também lembrar que nem só de Bull Market vive o investidor, por isso, quando a situação não é das melhores, também existe o famoso Bear Market.


Bear Market

Assim como existe uma denominação para o mercado de alta, o Bull Market , também existe a denominação para os períodos em que a bolsa de valores segue tendência de baixa. Na tradução literal, um Bear Market é o "Mercado do Urso".


Bear Market, dessa forma, é o momento de mercado em que a maioria dos investidores estão pessimistas com o futuro das empresas e por consequência, o mercado tem tendencia de queda.


Segunda a lenda da criação dessas expressões, assim como os touros (que representam o Bull Market) atacam de baixo para cima suas presas, os ursos (que representam o Bear Market) atacam de cima para baixo, dessa forma, representando uma ação ou índice em queda.

Gráfico de um bear market.

Principais Diferenças

Como explicado nos conceitos de Bull Market e de Bear Market, eles se diferem em relação ao que representam quanto a movimentação da Bolsa de Valores.


Se a Bolsa de Valores, normalmente medida pelo principal índice (no caso do Brasil é o Ibovespa), está em tendência de queda, algo superior a 20% de queda, já é suficiente para afirmam que estamos em um Bull Market.


Mas caso a Bolsa volte a subir e suba mais do que 20% e dê uma tendência de alta para a Bolsa de Valores, podemos afirmar que entramos em um Bull Market.


Conclusão

Os investidores sempre têm jargões, expressões que utilizam entre si e é muito importante que o investidor iniciante saiba compreender esses termos para conseguir absorver o máximo de informações de empresas que as pessoas mais experientes ensinam.


Ajudou? Se sim, segue lá no Instagram e se inscreve no canal do Youtube para ficar atualizado de todas as novidade do Investidor Sem Grife!