• Investidor Sem Grife

CDB C6 Bank - Como investir, rentabilidade e o que é

Com os produtos certos, para todos os que desejam uma variedade de investimentos e taxas exclusivas, o CDB C6 Bank oferece muita coisa as pessoas que desejam investir e rentabilizar.


Com fundos personalizados e diversificados, rapidez nos investimentos, credibilidade, e fundos que cabem em todos os bolsos como os CDB C6 Bank, que possuem investimentos a partir de R$ 20. Afinal, quem é que nunca sonhou em conseguir administrar melhor as finanças e ver render o dinheiro, não é mesmo? Sendo assim, no artigo de hoje veremos como investir no CDB C6 Bank, o que é rentabilidade e como ela vai favorecer o seu investimento.


Vamos lá?!


Reunindo informações

Para darmos início, é necessário entender o que é o C6 Bank, certo?

Ele foi desenvolvido para ser um banco transparente que atende as suas necessidades. Livre de tarifas, com transferências e TEDs ilimitados, depósitos por boleto, conta e cartão gratuito. Bem como a disponibilização de atendentes 24/7 que estão diretamente no chat do app, com eficiência que só o C6 Bank pode oferecer.


Uma das opções de investimento que o banco oferece é o CDB C6 Bank, que iremos explicar melhor a seguir.


O que é CDB?

O CDB nada mais é que o Certificado de Depósito Bancário, em que você empresta o dinheiro para o banco, totalmente sem taxas ou prazo pré-estabelecido, e o recebe de volta com uma rentabilidade. Esse recebimento da rentabilidade é proporcional ao tempo de investimento.


Sendo um dos investimentos mais baixos do mercado, com opções de até R$ 250 mil pra cada CPF, que por instituição é garantido pelo FGC.

O CDB possui três tipos, sendo eles:


· Títulos pós-fixados

· Títulos prefixados

· CDB atrelado à inflação


Aqui nós veremos suas principais diferenças e como elas impactarão nas escolhas, vamos lá?


Títulos Pós-fixados

Os investimentos que são pós-fixados são os que o rendimento é imprevisível, a sua rentabilidade é atrelada a um indexador externo, cujo resultado só sairá quando for o dia de resgate. Os mais comuns são os CDI, SELIC, IPCA. Os CDBs pós-fixados são os mais comercializados.


A rentabilidade é mostrada em porcentagem, ou seja, rende um percentual do indexador, ou o que foi aplicado de um outro percentual, caso veja um rendimento de 100% CDI, significa que ele é pós-fixado.


Títulos Préfixados

Esses títulos são os adquiridos já se sabendo o valor de sua remuneração até o final da aplicação.

Nesse tipo de CDB, os valores não são atingidos pelas condições do país. Mas para o investidor, em contrapartida, é apresentado um teto de ganhos.


CDB Atrelado á Inflação

Esse tipo de CDB é uma mistura dos dois anteriores, ele possui uma parte prefixada e outra pós fixada. Nesse modelo, a variante da inflação afeta o rendimento. Se o índice está alto ou baixo, o seu investimento o acompanha, mudando assim seu rendimento.


E claro, não podemos deixar de comentar que entre todos esses tipos, existe também o CDB Progressivo, onde o valor da sua remuneração vai aumentando com o passar do tempo de investimento. Isto é, a cada ano que passa, você pode receber 105% em um e 110% em outro, por exemplo.

O que é FGC?

Um Fundo de Garantidor de Crédito (FGC) é uma associação civil que assegura a compensação por prejuízo causado, de cada pessoa que investiu, caso a empresa na qual o investimento foi aplicado venha a quebrar desde que se atenha ao limite de R$ 250.000 por CPF e por Instituição Financeira.


O que é CDI?

Como citamos o CDI no texto anteriormente, explicaremos agora o que ele é, pois para entender melhor como funciona o CDB, é importante saber sobre o CDI. CDI é a sigla para Certificado de Depósito Interbancário, ou seja, é um título de curto prazo emitido pelos bancos, ele se assemelha ao CDB. Isto é, ele também é usado pelas instituições para conseguir recursos.


Mas apesar de parecidos, existe uma diferença crucial entre eles: o certificado interbancário, pois ele não é oferecido de forma direta para os investidores. Ele serve apenas entre os bancos, onde eles emprestam recursos entre si. O motivo do CDI existir é que ele faz parte da regulação do sistema financeiro, ou seja, o banco central determina aos bancos o encerramento diário com o saldo positivo no caixa.


Isso é uma maneira de segurança, fazendo com que o sistema financeiro esteja estável e saudável, mas nem sempre isso ocorre. Levantando a questão de que o CDI é um título não acessível para as pessoas físicas, o que essa sigla pode ter a ver com os investimentos em geral? A resposta para essa pergunta são os juros.


Isso é importante para o seu investimento, pois tem a ver com os juros dos títulos. Se você lê em algum lugar que um título rende 80% do CDI ou 100% dele, significa que ao resgatar o dinheiro investido você receberá um valor proporcional ao acumulado no último ano. Porém, essa taxa acumulada pode render menos também, depende da variação no ano.


Qual a rentabilidade do CDB?

Esse valor é oferecido pela instituição financeira que você escolher aplicar o seu dinheiro. Vou usar o exemplo do CDB Pós-fixado por ser o mais comum deles, na qual a rentabilidade estará ligada intimamente à porcentagem do CDI.

Essa porcentagem estará especificada na contratação, por isso é importante estar atenta a cada detalhe do seu contrato. Uma maneira de saber quanto seu dinheiro vai render no CDI de sua escolha é consultar o site do Banco Central, que possui uma lista de estimativa de rendimentos.


Descontos do CDB

Mesmo não possuindo descontos administrativos, os rendimentos de CDB possuem dois tipos de descontos: o Imposto de Renda e o IOF.


Nos resgates que são feitos antes de 30 dias, há a incidência de IOF, com alíquota que pode variar de 96% a 0% da rentabilidade obtida durante o período do título. Após 30 dias, o tributo não é mais cobrado.


Já no caso de imposto de renda, que estende qualquer resgate que pode variar de 22,5% a 15%, quanto maior for o prazo de resgate, menor será a alíquota, ou seja, o resgate dentro de 6 meses terá um desconto maior, já o de 2 anos terá bem menos.


Escolhendo o melhor tipo de CDB para investir

Como já mencionado anteriormente, o CDB é um investimento de renda fixa, seguro e que rende mais do que a Poupança. Mesmo com tudo isso, é importante escolher o título mais adequado para o seu objetivo.


Com isso, é importante que se faça algumas perguntas que ajudarão você nessa escolha. Vamos lá?

Sobre a Liquidez, ela é diária? Poderá ser sacada a qualquer momento? E A remuneração, qual o rendimento que a aplicação X pode me oferecer? Os prazos que os títulos oferecem, eu tenho disciplina para mantê-los? Meus objetivos são a longo ou curto prazo?

E a pergunta principal: O título que eu gostei e pretendo escolher é emitido por uma instituição confiável?


Todas essas questões precisam ser levantadas por você para conseguir analisar e escolher o melhor.


Porque devo investir em CDB?

Essa é uma pergunta simples de responder, pois os CDBs são investimentos de fácil manuseio, oferecendo pouco risco, além de ter um rendimento infinitamente melhor que o da poupança.

Com isso, o CDB é uma opção maravilhosa tanto pra quem está começando no mundo do investimento e ao mesmo tempo para quem já está no mercado há muito tempo.


CDB C6 Bank – Possui Tarifa?

Agora que já falamos sobre cada coisa que envolve esse mundo de investimento e sobre o CDB, vamos focar um pouco mais no CDB C6 Bank. Preparados?

Sem tarifa de investimentos, o CDB C6 Bank não cobra para investir nessa modalidade. Não tendo cobrança de nenhuma taxa, nem de custódia, de administração, ou qualquer coisa do tipo.


CDB C6 Bank – Qual valor para aplicação?

O CDB C6 Bank chegou com tudo no mercado, com o menor valor mínimo de aplicação. O valor para realizar o CDB é de apenas vinte reais, acredita? Pois é isso mesmo. Sendo esse valor de R$ 20 para CDB Pós-fixado com a liquidez diária. Para os demais tipos de CDBs, o valor mínimo é de R$100.


Vale lembrar que no C6 Bank não há valor máximo para investimento na modalidade CDB.


CDB C6 Bank – Em quanto tempo posso resgatar o dinheiro do me investimento?

Com liquidez diária, o CDB permite que o resgate seja feito em qualquer dia útil de 8h às 17h no horário de Brasília. No caso do CDB com liquidez no vencimento, ele só pode ser resgatado no prazo pré-definido no momento de contrato.


Tipos de CDB C6 Bank

A seguir, mostraremos alguns dos muitos tipos de CDB C6 Bank que está disponível, assim será possível entender melhor, como cada um funciona, e direcionar melhor quais são as opções certas para você ou para o seu negócio.

E alguns deles são:


· CDB C6 Pós-fixado Líquido Diário;

· CDB Pós-fixado 3 meses;

· CDB C6 Pós-fixado 6 meses;

· CDB C6 Pós-fixado 1 ano;

· CDB C6 Pós-fixado 2 anos;

· CDB C6 Pós- fixado 3 nos;

· CDB C6 Pós-fixado 4 anos;

· CDB C6 Pós-fixado 5 anos;

· CDB C6 Prefixado 2 anos;

· CDB C6 Prefixado 3 anos;

· CDB C6 Prefixado 4 anos;

· CDB C6 Prefixado 5 anos;

CDB C6 Bank Pós-fixado Liquido Diário

Com rentabilidade de 102% de CDI, e o resgate podendo ser diário, o CDB C6 Bank Pós-fixado mantém uma aplicação mínima de R$ 20, e risco de Nível 1, o que nos mostra que o risco é bem baixo, e também com FGC ativo.


CDB Pós-fixado 3 meses

Com rentabilidade de 115% de CDI, resgate de 3 meses e com a aplicação mínimo de R$100, essa modalidade de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Pós-fixado 6 meses

Com rentabilidade de 120% de CDI, resgate de 6 meses e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Pós-fixado 1 ano

Com rentabilidade de 125% de CDI, resgate de 1 ano e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Pós-fixado 2 anos

Com rentabilidade de 130% de CDI, resgate de 2 anos e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Pós-fixado 3 anos

Com rentabilidade de 138% de CDI, resgate de 3 anos e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Pós-fixado 4 anos

Com rentabilidade de 136% de CDI, resgate de 4 anos e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Pós-fixado 5 anos

Com rentabilidade de 134% de CDI, resgate de 5 anos e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Prefixado 2 anos

Com rentabilidade de 6.5% a.a, resgate de 2 anos e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Prefixado 3 anos

Com rentabilidade de 8.35% a.a, resgate de 3 anos e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Prefixado 4 anos

Com rentabilidade de 8.85% a.a, resgate de 4 anos e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.


CDB C6 Prefixado 5 anos

Com rentabilidade de 9.95% a.a, resgate de 5 anos e com a aplicação mínimo de R$100, essa opção de CDB C6 Bank também possui risco de Nível 1 com FGC ativo.

Conclusão

Após toda essa explicação sobre CDB no artigo de hoje, chegamos a conclusão que investir nessa modalidade é uma ótima opção e muito segura, não é mesmo? Principalmente com a C6 Bank!

Com todas essas opções de CDB C6 Bank listadas no artigo de hoje, fica fácil investir o seu dinheiro! Mas vale lembrar que a rentabilidade passada não é uma garantia para uma rentabilidade no futuro.

Por isso, para maiores informações, é necessário acesso os materiais técnicos da C6 Bank.

Se você gostou desse artigo ou ficou com alguma dúvida, pode comentar aqui em baixo! Até a próxima.


Ajudou? Se sim, segue lá no Instagram e se inscreve no canal do Youtube para ficar atualizado de todas as novidade do Investidor Sem Grife!