• Investidor Sem Grife

Como é formado o preço de uma ação?

Primeiramente, antes da gente falar sobre a formação de preços de uma ação é necessário entender o que é quais são os tipos de ações existentes. Pois, você vai conseguir entender com muito mais clareza o texto a seguir.


Sabendo disso, vamos a prática:


Precificação de uma ação

O preço de uma ação exposto no Home Broker, que é a famosa cotação, de uma ação, é o preço pelo qual o último negócio envolvendo aquela ação ocorreu.


Ou seja, se o Joelington colocou ordem de compra de PETR4 por 30 reais e o Marciano colocou ordem de venda de PETR4 pelos mesmos 30 reais, o negócio vai acontecer e a cotação da ação passa a ser de 30 reais, pois um último negócio foi fechado nesse preço.

Preço de uma ação

Obviamente que existe a questão da quantidade de ações a serem negociados mas de forma ampla, a ideia é essa. Isso nada mais é do que a famosa lei da oferta e da procura.


Dessa forma, se existem mais pessoas querendo comprar uma ação do que pessoas dispostas a vender, o preço tende a subir. Se mais pessoas queiram vender do que comprar determinada ação, o preço tende a cair.


Na Prática

Ao pensar na prática, isso se torna um tanto quanto óbvio. Vamos supor que uma notícia terrível para uma empresa, como por exemplo o rompimento de uma barragem da companhia Vale Do Rio Doce resulta em uma queda das ações. Isso, com a vivência parece óbvio. O que não é óbvio é que a queda da barragem não muda o preço de nada.


O que muda o preço da ação é o fluxo de ordens de compras e vendas. Então, a Vale, caiu quando ocorreu o rompimento de uma barragem pois os detentores de ações da empresa se sentiram inseguros com o ocorrido e decidiram ofertar uma quantidade de ações no mercado maior que a demanda pôde suprir, logo os vendedores tiveram que abaixar o preço da ordem para conseguirem demanda pelos seus papeis.


Ajudou? Se sim, segue lá no Instagram e se inscreve no canal do Youtube para ficar atualizado de todas as novidade do Investidor Sem Grife!