• Investidor Sem Grife

ETF: O Que é e Como Funciona


O que é um ETF?


Um ETF nada mais é que uma sigla para Exchange Traded Funds. São fundos que negociam como ações e têm, na maioria das vezes, o objetivo de replicar índices.


Assim, um ETF que replica o Ibovespa (BOVA11), por exemplo, movimenta de acordo com o índice. Se o Ibovespa subir 1% no dia, o ETF do Ibovespa tende a ir pelo mesmo caminho.


ETF

Por ser um fundo, é necessário que um gestor tome conta dele. Dessa forma, um gestor experiente, tem o papel de gerir o fundo de acordo com o índice que o ETF quer seguir.


Para saber qual é a composição atual do Ibovespa, entre no site da B3. Lembre-se que a composição do Ibovespa sempre é atualizada (3 vezes por ano), pois segue alguns parâmetros que estão em constante mudança.


Dessa forma, o gestor de um ETF, tenta seguir com precisão a composição da carteira teórica do Ibovespa. Assim, se uma determinada ação dentro do fundo se destacar e subir mais que as demais, cabe ao gestor rebalancear a carteira, vendendo as ações que subiram mais e aumentando as que caíram. Isso tudo a fim de conseguir copiar o índice.


Como comprar um ETF?

O processo de compra de um ETF, como já foi dito, é igual ao de uma ação. Ao invés de estar comprando uma ação, você estará comprando uma cota do fundo. Vale ainda ressaltar, que é possível comprar unidades avulsas de cotas e que diferentemente de ações não fracionárias, não é necessário comprar um número múltiplo de 100 de ações. Dando, assim, mais liberdade para o comprador.


Os Principais ETF`s negociados na B3

  • BOVA11- fundo que tem como objetivo replicar os rendimentos o principal índice da bolsa brasileira, o IBOV. Tendo como gestora uma das maiores assets do mundo, a Blackrock, o fundo tem taxa de administração de 0,30% ao ano.


  • SMAL11- listado em 2008, o fundo que tem como objetivo replicar o Índice de Small Caps (SMLL). A gestora também é a Blackrock e a taxa de administração é de 0,69% ao ano.


  • DIVO11- listado desde 2012, o fundo é gerido pelo Itaú Unibanco e o objetivo é replicar o rendimento do IDIV, carteira teórica com as ações que mais pagam dividendos.


Todos os ETF`s listados na B3:

Todos os ETF`s negociados na Bolsa de Valores Brasileira, a B3

Vantagens e Desvantagens de investir em um ETF

Principais Vantagens de Investir em um ETF

  1. Custos: primeiramente, por um ETF ser negociado como uma ação, os custos de corretagem são baixos, e dependendo da corretora, podem ser 0 ! Além disso, pode-se dizer que o investimento em ETF`s costuma ter baixos custos também relativos a taxa de administração. Ou seja, as gestoras de ETF costumam cobrar menos que as gestoras de outros tipos de fundos. Para vocês terem uma ideia, uma gestara de um fundo de investimento em ações cobram em média, 2%, já a gestora de um fundo, costuma cobrar no máximo 0,80%.

  2. Diversificação: pode-se dizer também que o investimento em ETF`s é uma forma indireta de diversificação, uma vez que alguns fundos tem uma quantidade grande de ações dentro deles. O BOVA11, por exemplo, tem todas as mais de 60 ações no índice IBOVESPA. Saiba mais sobre a diversificação.

  3. Facilidade: como foi dito anteriormente, investir em um ETF é como investir em uma ação, mas no caso você está comprando um conjunto de ações (que varia de acordo com o objetivo do ETF). Sendo assim, é bem mais prático você comprar um ETF do que várias ações diferentes, se seu objetivo estiver alinhado com o do ETF em questão.


Principais Desvantagens de Investir em um ETF:

Impostos: Os impostos em ETF`s não são iguais ao investimento em ações diretamente. Dessa forma, não existe isenção em vendas inferiores a 20 mil reais mensais. Assim, o IR sobre o lucro obtido por meio de ETF`s é sempre de 15%.

Liquidez: por o mercado brasileiro ainda não ser tão desenvolvido, alguns ETF`s ainda não apresentam um volume de negociação, por isso, a liquidez pode ser um problema.

Complexidade: muitas pessoas não entendem ao certo o funcionamento de um ETF, mas espero que eu tenha ajudado você a compreender um pouco melhor e assim, esse deixe de ser um problema.


ETF`s nas Bolsas Americanas

Os universo de ETF`s nas Bolsas americanas é um bem diferente do presente na B3. Lá, o número de ETF`s sendo negociados crescem todo ano e o mercado é muito maior que o brasileiro. Para vocês terem uma ideia, é possível investir em basicamente todos os países via ETF`s nas bolsas americanas. Se eu quiser comprar um conjunto das melhores ações do Japão, Malásia, da Argentina, do próprio Brasil, é possível.


Existem ainda ETF`s alavancados, para quem tem mais apetite a risco, ETF`s de venda descoberta se você quiser apostar contra o desenvolvimento de um determinado. Enfim, o universo de ETFF`s nos Estados Unidos é gigantesco.


Se quiser saber mais, recomendo este site.

Gráfico da evolução do número de ETFS sendo negociados nos Estados Unidos.
Fonte: ICI – Investment Company Institute - Feito por: Elaboração Terraço Econômico

Conclusão

O mercado de ETF`s no Brasil ainda não chega aos pés de outros mercados pelo mundo, entretanto, é muito importante a gente avaliar as opções presentes aqui. Se você quer uma alternativa para diversificar sua carteira de renda variável, é possível passar a considerar os ETF`s.


Vale também falar, que não adianta você comprar um ETF que não esteja alinhado com seus pensamentos e com o risco no qual você está disposto a tomar.


Se ficou interessado, pesquise mais a fundo a exata composição de cada ETF, para assim, você ficar ou não de acordo com o que o ETF propõe.


Ajudou? Se sim, segue lá no Instagram e se inscreve no canal do Youtube para ficar atualizado de todas as novidade do Investidor Sem Grife!