• Investidor Sem Grife

EV/EBITDA: o que é, como calcular e como interpretar

O que são indicadores e sua importância na hora de analisar empresas

Uma das tarefas mais difíceis para o investidor costuma ser analisar os números da empresa e chegar a uma conclusão sobre ela estar barata ou cara, afinal, o preço que você paga por pela ação, importa.


Nesse momento, utilizar indicadores e múltiplos como Preço/Lucro, EV/Ebitda, Preço/Valor patrimonial, entre vários outros, pode ser de muito valor para o acionista, já que estes números soltos podem não dizer muita coisa, mas quando colocados dessa maneira servem como base de comparação para descobrir boas oportunidades de negócio na bolsa.


Os múltiplos facilitam a comparação entre empresas do mesmo setor e possibilitam encontrar ações que estão mais descontadas. Neste artigo, vamos focar no múltiplo EV/Ebtida, mas antes, vamos entender o que significa cada uma dessas partes.


O EV

O Enterprise Value (Valor da Firma) mais conhecido como EV, é o valor necessário para comprar a companhia. Desse modo, ele é calculado somando o valor de mercado e as dívidas da empresa, subtraídos do caixa. O valor de mercado é obtido através da multiplicação entre o número de ações e o preço de cada uma delas. O valor das dívidas é somado, pois ao adquirir a companhia, o comprador também contraí as dívidas da mesma e tem que pagá-las. E o caixa é subtraído pois ele será utilizado para pagar a dívida.


Com essas mudanças matemáticas temos que:

EV = Valor de mercado + Dívida Líquida

Onde Dívida Líquida = Dívida Bruta – Caixa.


O Ebitda

O Ebitda é a sigla em inglês para Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização. Esse valor representa a geração de caixa operacional da empresa, ou seja, o resultado da operação principal, já que não leva em conta os fatores financeiros que afetam o resultado.


Se você quiser saber tudo sobre o Ebitda, clique aqui.


Mas, resumidamente, o valor é importante para saber se a empresa é eficiente e apresenta uma boa margem ao realizar sua operação. O Ebtida é calculado subtraindo da Receita total, o custo dos produtos vendidos e as despesas operacionais. Ele é um bom indicador de eficiência operacional da empresa, mas deixa de lado os resultados financeiros, que muitas vezes impactam mais a companhia do que a própria operação. Como diria Warren Buffet, O Ebitda é “Earnings before everything that matters” ou, “Lucro antes de tudo que importa”. Mas já vamos entender porque utilizar o Ebitda para calcular nosso múltiplo.

O múltiplo

Agora que já sabemos calcular o EV e o Ebitda, vamos ver o que a divisão entre estes dois números representa. Vale ressaltar que estamos trabalhando sempre com dados anuais.


Quando dividimos o EV pelo Ebitda, estamos descobrindo em quantos anos uma pessoa que comprou a empresa recebe de volta o capital investido (EV) se todo o resultado operacional (Ebitda) for convertido em lucro. Quanto menor for esse número, melhor. Um Ev/Ebitda baixo significa que o EV daquela empresa é relativamente pequeno quando comparado com o Ebitda, ou seja, ao comprar a empresa, o investimento se paga rápido. Um valor baixo pode indicar uma empresa descontada.


Vantagens e desvantagens

O múltiplo EV/Ebitda nos permite comparar diferentes empresas para descobrir qual está mais descontada na visão do mercado. Além disso, por ser um indicador genérico, permite comparar empresas de diferentes países e até mesmo de diferentes setores com a ressalva de que determinados setores são naturalmente mais eficientes que outros.

Uma desvantagem é que por usar o Ebitda, o múltiplo desconsidera os fatores financeiros que impactam a empresa. Então, uma empresa que seja boa operacionalmente mas que tenha muitas dívidas e financiamentos, vai apresentar um múltiplo baixo mesmo podendo não ser uma boa opção de investimento.

Como acertar o cálculo correto do EV/EBITDA?

Exemplo – Ambev


Vamos calcular o EV/Ebtida da Ambev com dados do balanço de 2019 e o preço de fechamento da ação do dia 04/06/2020

Começamos pelo EV, e para isso precisamos primeiro do valor de mercado da empresa. Encontramos o número de ações na divulgação de resultados disponível no site de Relação com Investidores da companhia, e o preço da ação no site Status Invest. Lembrando que a Ambev possui apenas ações ordinárias (ABEV3). Caso a empresa desejada tenha também ações preferencias e/ou units, a conta a seguir deve ser feita separadamente para cada um dos papeis e os resultados somados.

Cálculo do EV/EBITDA na prática. Preço da ação.
Cálculo do EV/EBITDA na prática. Número de ações.

Fazendo a multiplicação (13,38x15.733.575.289) chegamos a um valor de mercado de R$ 210.515.237.366,82

Os valores de caixa e dívida para calcular o EV também encontramos na divulgação de resultados da companhia. Serão utilizadas as linhas de Caixa e Equivalentes, e Dívidas de Curto e Longo Prazo.


Lembrando que os valores estão em milhões. Muitas empresas já disponibilizam no balanço o valor da Dívida Líquida que é a Dívida total menos o Caixa.

Cálculo do EV/EBITDA na prática. Caixa e disponibilidades.

Para chegar ao EV, basta somar o valor de mercado com a dívida líquida:


R$ 210.515.237.366,82+(-R$7.373.200.000,00)=R$ 203.142.037.366,82


Agora, para finalizar a conta do múltiplo, precisamos do Ebitda que está disponível na demonstração de resultados, também em milhões.

EV/EBITDA Cálculo.

Concluímos que se alguém comprasse a Ambev, o investimento demoraria 9,37 anos para se pagar, caso todo o Ebitda fosse transformado em lucro. Este número pode ser utilizado para comparar a empresa com outras do mesmo setor, mesmo que de países diferentes.


Obs: Podemos ver como é importante visitar e saber navegar no site de relação com investidores das companhias.


Alerta!

Ao tomar uma decisão de investimento, um múltiplo isolado não quer dizer nada. Como falado a cima, um EV/Ebitda baixo não vai te mostrar a situação de endividamento da empresa. É recomendável que junto com a análise deste múltiplo, seja feita também uma análise fundamentalista de todos os fatores que compõe e influenciam a empresa para que a decisão de investimento seja mais assertiva.


Ajudou? Se sim, segue lá no Instagram e se inscreve no canal do Youtube para ficar atualizado de todas as novidade do Investidor Sem Grife!