• Investidor Sem Grife

O Mercado de Aviação

É notório que o mercado de aviação mundial passa por diversas dificuldades financeiras e operacionais. Uma das maiores dificuldades esta no setor apresentar margens reduzidas por existir concorrência e grande interesse e pesquisa dos clientes. Além disso, existe sempre a grande dificuldade operacional e custos elevadíssimos, por mão de obra e querosene (depende da variação do preço do petróleo e da taxa de câmbio) , por exemplo. Sem contar, que obviamente, os investimentos são altos e a fiscalização e regulação do mercado é muito grande.


Como consequência de toda essa dificuldade, diversas companhias aéreas fecham as portas. Talvez, o caso mais emblemático no Brasil foi a Varig, que após a crise no setor, originada pelo atentado de 11 de setembro, acumulou uma dívida de mais de R$5,5 bilhões com mais de 10 anos entregando prejuízos seguidos. Em 2007, foi vendida para a Gol por U$320 milhões. Agora é a vez da Avianca Brasil, que está em recuperação judicial e não consegue dar sinais de melhoras.


Recentemente, foi aprovado uma Medida Provisória que permite até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas com sede no Brasil. Vale citar que Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) são as empresas do setor listadas na Bolsa de Valores de São Paulo.